Quem sou eu

Minha foto
Pastor da Igreja Evangelica Assembleia de Deus. Conferencista e pregador itinerante da Palavra de Deus, Doutor em Teologia e Diretor da FAETEPE.

sábado, 18 de dezembro de 2010

MIssiologia.

Sucinta Apresentação Missiológica.



                              Missiologia

                                    I.Vocábulo Missiologico.

                   1º. Termo técnico.

A. A apresentação do alvo da doutrina “ordenança”.

- A ciência da comunicação transcultural da fé cristã.
- A disciplina preeminentemente erudita que subjaz a tarefa da evangelização.

B. O campo em que a Missiologia atua.

- No campo de estudo e pesquisa;
- Registra e aplica dados das origens bíblicas e da história da expansão do movimento cristão aos princípios;
- E técnicas Antropológicas (“Anthropos”  << anqropoz >>  é usado de forma geral, “ser humano macho e fêmea”) para sua melhor promoção.

2. Termo Missiologia no sentido lato senso. (largo, amplo, dilatado, extenso).

1. No termo geral é quando alguém for enviado para realizar uma determinada tarefa para qual foi designado. Ser enviado com uma mensagem puramente humana. Ser representante de um ser da mesma matéria. Ser um diplomata. Porta voz.

3. Termo Missiologia no sentido estricto senso (exato, rigoroso, preciso).

1. No estricto senso o termo missiologia é empregado quando alguém é comissionado por Deus para pregar o evangelho de Jesus Cristo, com unção, poder, conhecimento bíblico e sabedoria dada por Deus. Pois Deus chama; Deus consagra; a igreja separa; o Senhor confirma; mas que se prepara é o próprio obreiro chamado (At 13/1-5).

                                   II. A missiologia como ciência.

                   A missiologia como ciência, deve ser descrita como ciência aplicada.
                   Ciência Aplicada = Ato ou efeito de aplicar; adaptação; destino; afinco e concentração de espírito no estudo.
                   A Missiologia como ciência aplicada, se propõe a adaptar-se aos costumes e praticas de cada ambiente de trabalho. Só se adapta a esse tipo de ambiente caso haja um estudo com esmero e concentração. Porque o dinamismo do processo missiologico começa com uma situação real de campo, que confrontam uma igreja ou uma missão, em que seus problemas, êxitos e fracassos são claramente conhecidos.Ela é como o campo da medicina, em uma operação de próstata o medico pode chegar a cortar o nervo peniano do paciente, isto lhe causara danos para o resto de sua vida. O medico tem que estar ciente de que o campo de trabalho em que ele esta atuando tem seus devidos problemas, fracassos, e principalmente êxitos. Uma verdadeira missiologia é aquela em que se encontra ciente, habituada, e principalmente consciente das situações do campo em que trabalha. Para que não haja danos ao trabalho do Senhor existe a Missiologia Aplicada, para estudar e preparar os enviados para qualquer situação que ocorrer no campo de trabalho.

                   III. As três principais disciplinas que contribuem para o processo Missiologico.

                   Dentro da missiologia abre as tão chamadas auxiliadoras de temas. Na missiologia são três: A teologia Bíblica; A antropologia e a Historia. Vejamos um pouco de cada uma destas adjutora.

1.     Teologia Bíblica.
                   Existem vários de teologia, tais como; teologia cientifica, que analisa o lado cientifico de Deus; teologia jurídica, que analisa o lado jurista de Deus, tendo Deus como juiz, advogado; antropologia teológica, que analisa as manifestações de Deus (teofanias, antropopatia; “Dn 6, Gn 6/6”); Estes tipos de teologia apenas estudam facetas de Deus, mas a teologia Bíblica estuda Deus em um todo. Causa esta de ser necessário para o estudo da missiologia a teologia bíblica por ser completa (Jo 1/18, 17/6, 26).

2.     Antropologia.
                   O vocábulo antropológico é definido da seguinte forma: O conceito básico esta por detrás da palavra grega “Anthropos” é aquele que determina o homem genérico e suas formas de expressão, para distinguir dos “deuses” e dos animais. Esta palavra faz menção tanto de macho como que de fêmea. A antropologia como aliada da missiologia estudam os lados sociais, aplicados, teorético, religioso, lingüístico, dinâmica cultural e mudança cultural.
a) social = social porque se estuda o lado social do ambiente em ação para melhor se apresentar o trabalho do Senhor. Grandes homens antes de começarem suas tarefas estudavam o ambiente social do seu campo de ação (At 24/17; II Co 8/4; Rm 15/25; Gl 2/10).

b) aplicativo = Aplicativo porque o que se conhece sobre o homem se aplica no homem.

c) religioso = varias vezes homens analisaram o ambiente religioso para cumprirem suas missões. Abalizando este lado da antropologia se pode conhecer a propensão religiosa do campo e também se revelar o maravilhoso poder do Deus que envia homens para ganhar homens (I Rs 18/22- 40; At 17/15 – 34 “23”).

d) lingüístico = É impossível fazer missões sem conhecer o idioma falado no campo de trabalho. Na antropologia se estuda a fala do homem como meio de revelação do ser interior; o meio lingüístico expressa o costume de um povo, a cultura de toda uma terra (Jz 12/5 – 6). Sibolete, Chibolete sig, hb, Rio: A prova feita pelos gileaditas aos efraimitas, quando fugiam e queriam atravessar os vaus do Jordão, depois de sua derrota, foi que pronunciassem a palavra hebraica shibboleth.  Como estes tinham dificuldade de pronunciar o hebraico sh, os gileaditas lhes diziam que pronunciassem shibboleth; se eles se traiam, proferindo siboleth, eram mortos sem mais cerimoniais.

e) dinâmica cultural = A forma da cultura de um campo de missões é de suma importância, pois analisam as formas de procedimento de um povo. Na nossa cultura, por exemplo, somos totalmente recicladores, já em muitos países nada se recicla tudo é jogado para fora. Existem culturas que mudam muito pouco num espaço de tempo como é o caso do Judaísmo.Na antropologia se estuda a dinâmica cultural para que haja melhor adequação do enviado no campo em que foi a trabalhar. Este ramo da antropologia estuda tudo sobre os costumes de um povo, nação, raça.

f) mudança cultural = A mudança cultural como ramo da antropologia missiologica estuda os altos e baixos de costumes que sempre conduzem o povo ao formalismo; olhando por este lado a antropologia missiologica analisa como ela pode mudar o ambiente em que vivem os seres do campo em trabalho. Vejam que em todos os tempos sempre teve e sempre vai ter mudanças na cultura de povos de muitos lugares.

Obs: Outros pontos disciplinares que são auxiliadores de temas, no tocante a missiologia são: Psicologia, a Teoria das comunicações e a Sociologia.

Histórica.
                    Histórica porque muito se detém, ao estudo sistemática da historia da região sob o qual o enviado irá ser arauto da mensagem de Nosso Senhor. A História de um local muito ajuda a expressar o carater do povo do qual o missionário irá trabalhar.
                   Todas estas disciplinas se unem dentro das bases e dos problemas específicos de determinada situação de campo, com a motivação do evangelho como a força que da o movimento daquela interação. Por isso, componentes básicos que posteriormente se tornam “missiologia” não é antropologia nem psicologia, teologia nem historia, nem a soma total desses campos de estudo e, sim o componente principal da missiologia é o Evangelho. Daí emergem (sair de onde estão mergulhados) a etnoteologia, a etno-historia e a etnopsicologia.

Etnologia = Ciência que tem por objetivo o estudo da cultura material e espiritual dos chamados povos naturais; estudo e conhecimento, do ponto de vista cultural, das populações primitivas; estudo comparativo de todos os povos. O mesmo que antropologia cultural.


                                 IV.  A tarefa missionária é Bíblica.

                   Vejamos a grande comissão nos quatro evangelhos:

                     A grande comissão de acordo com Mateus.
                  
                   O cenário histórico da comissão de acordo com Mateus é a montanha da Galiléia, onde Jesus pediu para que seus discípulos fossem o encontrar (Mt 28/16) A ordem de Jesus foi clara (Mt 28/16-20). A comissão foi posta em tom de ordem e não em tom de escolha.

                  O esboço da comissão. A comissão pode ser esboçada como segue.

1.     O poder (soberania) do Rei – “todas as nações”.
2.     O propósito do Rei – “fazei discípulos”.
3.     O preceito do Rei – “ir... batizar... e ensinar”.
4.     A presença do Rei – “Estou convosco todos os dias”



                          A comissão de acordo com Marcos.

                                  Esboço da comissão.
    
1.     O método de missões – pregação
2.     A dimensão de missões – o mundo.
3.     A mensagem de missões – o Evangelho.

                   A comissão de acordo com Lucas.

1.     A fundação reveladora do Evangelho – as Escrituras, a lei de Moises, os Profetas, Os Salmos. (Lc 24/44).
2.     A essência do Evangelho – a morte e ressurreição de Cristo (Lc 24/4-6).
3.     A incumbência do Evangelho – arrependimento e expiação dos pecados devem ser pregados (Lc 24/46-47).
4.     A dimensão do evangelho – entre as nações (Lc 24/47).
5.     O instrumento do Evangelho – somos testemunhas (Lc 24/48).
6.     A dinâmica do Evangelho – a promessa do Pai e do Espírito Santo (Lc 24/49)

                                 A comissão de  acordo com João.

1.     Orientação – “Como o Pai me enviou...” (Jo 20/21).
2.     Incumbência – “Eu pois os envio”... ( Jo 20/21).
3.     Preparo – “Recebei o Espírito Santo”... (Jo 20/22).
4.     Missão – “Perdoar os pecadores”... (Jo 20/23).

                   Esta é a comissão de acordo com os quatro Evangelhos.

                            A tarefa missionária é feita por fé.

         

    
   1. Tem certeza das promessas
de Deus (Hb 11/1).
  2. Esta confiante no poder
de Deus (Hb 11/1).
  3. Percebe o desígnio de
Deus (Hb 11/3).
 4. Age segundo as promessas de Deus (Hb 11/8-22)
 5. Vence tremendas desvantagens (Hb 11/29-38).
 6. Considera Cristo sobre tudo (Hb 11/26).

                  
                                    Conclusão.

Missões, a   maior expressão do carater da igreja que aguarda a volta do Cordeiro glorificado de Deus.
                
                    


Um comentário:

  1. A Paz...Meu querido e amado irmã a grasça de nosso Deus alcance patamares superiores e bem fundamentado no seu ministério, estivemos lembrando de tua passagens poraqui e das palavras que Deus tem colocado em sua boca, num ministério impar que a vc foi dado, glória ao nome de Jesus, nesta manhã falando de tudo junto com nosso companheiro o irmaõ Lucio que te saúda na Paz, falavamos a respeito de teu chamado e a obra grandiosa que Deus tem com vc, o que realmente me glorio para glória de Jesus.
    Certo que estas sempre guardado pelas mãos ajudadora do Senhor, folgo em dizer-te que o trabalho será dificel e diferente de tudo que vc ja viu, mais a vitória certa chega para alegrar a alma, saudaçoes a ti amigo e a tua família e a igreja do Senhor sobre os teus ombros, lembrando-me ti ó amado orarei e me consolarei no Senhor por ti...desejoso de ve-lo em breve a Paz...grato

    ResponderExcluir